Prótese Capilar, a tendência da década

Prótese Capilar

O que é uma prótese capilar?

É uma peça produzida para substituir os cabelos do cliente, cobrindo as áreas calvas ou com raleamento de cabelos. Os fios da prótese são afixados, individualmente ou em pequenos grupos, a uma capa ou película fina que simula a pele humana. Essa base é então aderida à cabeça do indivíduo de forma temporária ou semipermanente.

O uso de prótese capilar é dirigida a clientes com fraca área doadora, aos que sofreram lesões no couro cabeludo, aos que estão a passar por tratamentos médicos agressivos causadores de perda de cabelo ou até mesmo aos que têm grandes áreas calvas e pretendem uma elevada densidade.

Estas próteses são totalmente adaptadas ao paciente, pois é feito um molde exato do couro cabeludo de cada cliente e respetiva área afetada.

Com efeito imediato, resultado prolongado e custo mais acessível que o transplante capilar cirúrgico, é uma boa alternativa para os quadros de perda de cabelos definitiva ou de médio/longo prazo. Existem diversos modelos de prótese capilar masculina e feminina que oferecem efeitos estéticos bastante naturais (tanto que muita gente chama a técnica de implante capilar sem cirurgia).

Qual a diferença entre prótese capilar e peruca?

Essa é uma pergunta complicada, porque não existe uma definição “oficial” dos termos que permita diferenciá-los com 100% de autenticidade. Nos Estados Unidos, aparentemente o termo “prótese capilar” surgiu para permitir que pacientes que tivessem a perda de cabelo como consequência de uma doença, acidente ou tratamento conseguissem sentir-se melhor consigo próprios independentemente dos momentos menos bons que estivessem a ultrapassar.

Quais as principais vantagens e desvantagens?

Vantagens:

  • Atende a todos os casos de calvície definitivos ou de médio/longo prazo (como alopecia androgenética, alopecia areata, alopecia cicatricial, eflúvio telógeno, tricotilomania e pacientes em tratamento quimioterápico);
  • O resultado é imediato;
  • O preço é menor do que o de um implante capilar;
  • Não é um procedimento cirúrgico;
  • Não tem contra indicações (salvo em casos de alergia a algum dos materiais utilizados, o que é raro, visto que os componentes da maioria das próteses e produtos de manutenção são hipoalergênicos);
  • Caso o resultado não seja satisfatório, o procedimento é totalmente reversível.

Desvantagens:

  • Requer manutenção periódica;

Quanto tempo dura uma peça?

De modo geral uma prótese costuma durar de 6 meses a 2 anos, mas este tempo pode ser maior ou menor, dependendo principalmente da qualidade e resistência dos materiais utilizados na confecção da peça e do respeito à rotina de cuidados e manutenção por parte do usuário.

Quais os cuidados necessários para conservar a peça?

  • É fundamental respeitar o período de utilização contínua recomendado para o seu modelo de prótese, fazendo as manutenções regularmente e utilizando apenas produtos adequados (removedores e adesivos específicos para próteses capilares).
  • Normalmente recomenda-se lavar os fios com shampoos neutros suaves, sem sal, e evitar qualquer produto que contenha álcool.
  • Como os fios não estão inseridos num folículo, eles não recebem o sebo que garante a hidratação, maciez e proteção ao cabelo natural. Para compensar essa falta de hidratação, é bom aplicar óleos capilares periodicamente na extensão dos fios (evitando sempre a base).
  • Manusear os fios com delicadeza evita que eles se partam ou se soltem, portanto deve-se desembaraçar os cabelos com uma escova suave e sem fazer movimentos muito bruscos. Ao lavar, em vez de esfregar os fios apenas massaje suavemente com o shampoo, e mantenha o movimento numa única direção (de cima para baixo).

Se eu usar uma prótese parcial, o cabelo dela não vai ficar muito diferente do meu?

Não. Nesse caso você vai adquirir uma prótese com padrão (cor, textura e densidade dos fios) similar aos seus cabelos naturais, e de comprimento um pouco maior do que o que você irá usar.

Autoria: Mariana Abrantes