Formação Profissional subtrai 100 mil pessoas ao número de desempregados

English (Inglês) Français (Francês) العربية (Árabe)

A aposta no desenvolvimento pessoal é uma realidade cada vez mais presente no pensamento dos portugueses e, por isso, o número de inscrições em formações profissionais aumentou.

Os meses de outubro e novembro foram aqueles em que mais se notou um abrandamento no desemprego a nível nacional. Atualmente, contabilizam-se cerca de 398 mil desempregados, mas já são menos 12 mil de pessoas, segundo o ‘jornal de notícias’. O mesmo jornal refere que medidas como o lay-off simplificado e o aumento de pessoas a frequentarem formações profissionais são fatores que justificam essa descida. 

Nos meses acima referidos, o número de inscritos passou de 82 mil para para 108 mil. 

Este, é um facto que contrasta uma descida no número de pessoas desempregadas, inscritas no centro de emprego, e estando a frequentar formações profissionais. Os cursos, além do desenvolvimento pessoal com a perspetiva profissional, dispõem de técnicas e alicerces que proporcionam a experiência real do mercado de trabalho. De forma a que  após a conclusão, os formandos já possam ter uma preparação para a área profissional, com expectativas reais e com a possibilidade de pôr em prática tudo o que aprenderam.

O agravamento da pandemia foi uma boa justificação para abrir o leque de opções das formações profissionais, com uma perspetiva a longo prazo de uma progressão na carreira, mudança de área profissional ou a conclusão do 12ºano. 

Uma das melhores formas de aproveitar este mercado em crescimento, é a conclusão do 12º ano que é essencial para quem pretende ser mais competitivo no mundo profissional. A formação ao longo da vida dá oportunidade de projetar o futuro, fornecendo recursos necessários e aprendizagens atualizadas consoante a evolução das matérias em estudo.

 

English (Inglês) Français (Francês) العربية (Árabe)

ABOUT INSTRUCTOR