Notícias - Do It Better

Notícias

Curso de Barbeiro Profissional Certificado

Tudo o que precisa de saber para abrir uma barbearia

Curso de Barbeiro Profissional Certificado

Quer abrir uma barbearia  e não sabe quais os procedimentos a seguir? Informe-se aqui e descubra todos os passos para abrir o seu negócio de sucesso.

As barbearias têm vindo a reconquistar o seu lugar no sector da beleza e da estética, isto deve-se não só às tendências atuais mas também à crescente preocupação que os homens têm com o seu visual. Mas não pense que é simples abrir uma barbearia, antes pelo contrário! É necessário dedicação, planeamento, olho para o mercado e acima de tudo ter em atenção aos requisitos legais necessários para a abertura de um estabelecimento.

Primeiro que tudo deve planear e delinear a sua estratégia, ou seja, deve definir o seu orçamento e começar já a realizar uma pesquisa de possíveis espaços tendo em atenção aos preços e aos custos.

Curso de Barbeiro Profissional Certificado
Curso de Barbeiro Profissional Certificado

Após já ter algum conhecimento do mercado, deve então definir qual o tipo de negócio que pretende e a que tipo de público quer atingir. Também o espaço e a equipa que vai adquir são conceitos fundamentais pois irá determinar o sucesso do seu negócio. Por exemplo se quer atrair clientes que estão dispostos a gastar mais, o seu espaço terá automaticamente que ser mais elaborado, mais requintado e com profissionais com muita experiência na área.

Para além de toda a planificação e definição das estratégias acima descritas, é importante seguir alguns aspetos legais para que possa abrir portas, nomeadamente as licenças.

A obtenção da licença de uma barbearia é relativamente simples, e é feita na Câmara Municipal ao abrigo do “licenciamento zero” que entrou em vigor em 2015. Com esta diretiva deixou de ser necessário licenças para abrir salões de cabeleireiro e barbearias, passando a haver uma mera comunicação prévia para a instalação e a modificação de estabelecimentos de restauração, de comércio de bens, de prestação de serviços ou armazenagem.

Neste sentido, se o local onde vai abrir a barbearia não necessitar de obras e já tiver a licença de funcionamento para comércio fica ao cargo do empreendedor os seguintes requisitos técnicos:

  • É origatório haver produtos para desinfetar os materiais cortantes e que estejam em contacto com e pele;
  • Todo o material elétrico, incluindo secadores terá que ser certificado;
  • É obrigatório ter umas instalações sanitárias que não comunique com o clientes;
  • As rampas de lavagem deverão ter água fria e quente;
  • Todos os tampos terão de ser de material lavável;
  • As paredes e o chão devem ser resistentes, impermeáveis e que seja fácil de limpar;
  • Pé direito do espaço deve ter no mínimo 3 metros.
  • Dentro do estabelecimento, todos os locais onde exista a permanência de pessoas devem estar ventilados;

Após fazer cumprir estes requistos, basta entregar a declaração na Câmara Municipal  e 20 dias depois pode abrir o seu estabelecimento.

No centro de formação da Do It Better tem a oportunidade de se tornar num barbeiro profissional e quem sabe abrir a sua própria barbearia. Junte-se a nós e venha ser better connosco!

Autoria: Marisa

 

Um Certificado que abre novas “Portas”

Porquê investir num CCP?

Porquê ter um CCP (Certificado de Competências Pedagógicas)

O CCP (ex-CAP) ou Certificado de Competências Pedagógicas é o documento que habilita qualquer profissional para exercer a atividade profissional de formador em cursos de aprendizagem, cursos de educação, formação de adultos e formações modulares certificados.

Aos formandos que concluírem com aproveitamento a Formação Pedagógica Inicial de Formadores é entregue um Certificado de Formação Profissional, sendo solicitada a sua atribuição junto do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Os participantes deste curso ficaram aptos a:

  • Desenvolver competências de ação pedagógica em contexto empresarial;
  • Preparar métodos de formação para as novas exigências no domínio da formação;
  • Organizar, planear e animar sessões de formação utilizando regras básicas de comunicação;
  • Desenvolver uma relação pedagógica adequada;
  • Dominar os audiovisuais como apoio à formação;
  • Aplicar a avaliação, reconhecendo e criando os respetivos instrumentos;

Para obter este certificado é necessário cumprir com alguns requisitos.

Atualmente as empresas procuram por formadores com formação específica em várias áreas, com o objetivo de renovar e qualificar alguns dos seus departamentos, pelo que a procura destes profissionais cresceu nos últimos anos.

Saiba também quais as principais razões pelas quais as empresas tem de assegurar formação aos seus colaboradores.

A Do It Better ministra o curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores com vários horários disponíveis, em regime b-learning e presencial com a duração de 90h. Um curso prático e focado nas exigências atuais do mercado de trabalho.

Curso Formação Pedagógica Inicial de Formadores

Autoria: Arnaldo Lupeta

 

7 erros a não cometer numa entrevista de emprego

7 Erros que não pode cometer numa entrevista de emprego

7 erros a não cometer numa entrevista de emprego

Sabia que os primeiros minutos são aqueles que, na sua maioria, ditam o fracasso ou o sucesso de uma entrevista? Descubra quais os erros e comportamentos que deve evitar quando está a ser entrevistado.

Estamos perante um mercado cada vez mais competitivo, onde a procura por vagas é bastante superior ao número de vagas oferecidas. Obter uma colocação no mercado de trabalho é um desafio constante, não só para quem procura o primeiro emprego mas também para quem procura uma recolocação profissional.

O comportamento verbal e não-verbal que é adotado tem um impacto direto na tomada de decisão por parte dos recrutadores, daí que seja fundamental uma preparação prévia para este tipo de ocasião.

A entrevista é a porta de entrada para o mercado de trabalho. Todos os detalhes contam! Seja precavido e veja quais os erros que não deve cometer:

 

  1. Falar mal das entidades patronais anteriores

Este é dos piores erros que pode cometer numa entrevista de emprego. Mesmo que as suas experiências anteriores não tenham sido as melhores, não deve expressá-lo.

Não se esqueça que as suas antigas entidades patronais podem ser eventuais parceiras de negócio ou concorrentes da entidade a que se está a candidatar, portanto deve-se manter imparcial e não revelar a sua opinião pessoal.

Concentre-se nas suas competências e fale apenas das experiências que considere decisivas para o sucesso da entrevista.

  1. Não ter perguntas

Não colocar perguntas pode mostrar pouco entusiasmo e falta de curiosidade pela empresa à qual estamos a concorrer.

Por outro lado, quando colocamos perguntas estamos automaticamente a criar uma ligação com o entrevistador, sendo uma boa oportunidade para demonstrar as nossas capacidades comunicativas e destacar-nos dos demais candidatos.

7 erros a não cometer numa entrevista de emprego

3.  Discurso/ erros gramaticais

Os erros gramaticais e a forma como o discurso é organizado continuam a ser das falhas mais apontadas pelos recrutadores.

Esteja bem preparado, apresente um discurso simples e claro de forma a minimizar os erros a nível linguístico.

Os erros inerentes ao comportamento verbal têm, de facto, um grande impacto no resultado final, no entanto são os comportamentos não verbais que decidem uma contratação.

  1. Imagem pouco cuidada e má postura

A má postura é um comportamento para o qual os entrevistados estão bastante consciencializados, contudo continua a ser um dos erros que mais se comete numa entrevista. Este tipo de comportamento advém de hábitos e por vezes são cometidos involuntariamente.

Para ultrapassar este obstáculo é importante que treine em casa quais as posturas a adotar, posturas essas que devem demonstrar segurança, interesse e maturidade.

Aposte na sua imagem e certifique-se que vai de acordo com a cultura organizacional da empresa.

Saiba também como se deve apresentar numa entrevista de emprego.

  1. Não fazer contacto visual

Dificilmente será contratado se não tiver em conta este comportamento.

Olhar diretamente para o entrevistador demonstra destreza e confiança em si mesmo, portanto deixe de lado a timidez e o nervosismo, pois este é um requisito e uma característica que diz muito da sua personalidade.

  1. Nunca se atrase

Como o velho ditado diz: A primeira impressão é a que fica. Até pode ter um currículo fenomenal e uma capacidade de comunicação acima da média, no entanto nada lhe vale se não chegar a horas.

Chegue com alguma antecedência ao local onde se irá realizar a entrevista e tenha em mente que a pontualidade ou a falta dela, neste caso, pode ser um fator de eliminação.

  1. Falta de sorriso

As entrevistas são ocasiões que se devem levar a sério, no entanto muito dos candidatos caiem no erro de adotar uma postura rígida.

Sorria, mostre entusiasmo e cative o recrutador!

Conheça ainda os 8 passos fundamentais para ter uma boa entrevista de emprego.

Autoria: Marisa Santos

 

Doenças comuns nos animais de estimação

Quais as doenças mais comuns dos seus animais de estimação?

Doenças comuns nos animais de estimação

Tem cães e/ou gatos e quer-se informar sobre as doenças mais comuns que os seus parceiros de quatro patas podem contrair?

Tem aqui um artigo bastante completo, tanto para cães como para gatos, que refere as principais doenças, os seus primeiros sintomas e possibilidades de prevenção ou tratamento.

Então nos seguintes três pontos são referidas três das doenças caninas mais comuns:

Raiva: é a doença com maior taxa de mortalidade e tem origem num vírus da família Rhabdoviridae. A transmissão ocorre através da saliva e a infecção desenvolve-se no sistema nervoso. Desta forma, os sintomas que o animal apresenta são de extrema agitação e espasmos intensos nos músculos. A sua propagação total dura poucos dias, nos quais o cão tem uma perda total de apetite que culmina numa paralisia mortal.  Também existe a chamada raiva muda, que se traduz num comportamento depressivo tendo o mesmo destino.

Cinomose: também conhecida como Esgana ou doença de Carré. É relevante frisar que é uma doença contagiosa e os cães mais propensos a desenvolver esta doença são os mais novos (durante o primeiro ano de vida) ou os adultos que não tenham sido devidamente vacinados em cachorrinhos. O desenvolvimento da doença desenvolve-se em todo o organismo com principal incidência nos pulmões, nos intestinos e no sistema nervoso. Os sintomas iniciais por norma são a nível respiratório (inclusivé pneumonias) e secreções nasais, com o avançar da doença em casos menos sérios resume-se a vómitos, diarreias e perdas de apetite, em casos mais graves, a convulsões, ataques epilépticos e paralisias.
Quanto ao tratamento da Cinomose não há cura, porém há tratamentos realizados através da vacinação que vão controlando a doença.

Leshmaniose: ou também chamada de calazar, é propagada através de um parasita que se infiltra na medula óssea ou em órgãos como o baço, fígado ou mesmo na pele. O período de incubação vai de um mês a dois anos. Relativamente aos sintomas, deve ter cuidado com excessiva perda de pelo, descamação da pele e surgimento de úlceras. Também é comum vómitos, perda de apetite, anemia, hemorragias nasais, atrofia muscular e alterações no fígado ou rins. É de salientar que a doença é crónica e os tratamentos nem sempre resultam.
Por estas razões, é importante o cão ser acompanhado ao longo da vida por um médico veterinário, pode também prevenir a propagação da doença com o uso regular de coleiras, pulverizadores e pipetas insecticidas.

Saiba também como proteger as patinhas do seu cão

Vamos agora focar a temática das doenças mais comuns nos gatos, mencionando as três mais vulgares:

Vírus da Imunodependência Felina (FIV): esta é uma doença complicada de lidar e de tratar, porque tem um forte impacto negativo na capacidade de auto suficiência imunológica dos gatos, no sentido em que vai diminuindo as suas defesas. Comparando com as doenças humanas, a FIV tem o mesmo impacto no organismo do gato que a AIDS tem no organismo do ser humano.
Os principais sintomas são a perda de apetite, emagrecimento excessivo, febre constante e dificuldade em respirar.
Neste caso, é imprescindível o animal ser devidamente tratado caso contrário acabará por morrer.

Insuficiência Renal: esta é uma doença muito comum nos gatos, nomeadamente, numa idade mais idosa. Sucede na incapacidade do sistema renal de filtragem do sangue deixar de ser autónomo. Embora também se desenvolva nos humanos, este artigo foca todas as informações no caso do gatos. Existem portanto, dois tipos de insuficiência renal: aguda ou crónica.

A Insuficiência Renal Aguda é provocada muitas vezes por um conjunto de fatores como a desidratação, hemorragia, pressão arterial muito baixa, queimaduras e hipotermia ou hipertermia. Estes fatores por sua vez desencadeiam isquemias ou substâncias tóxicas. Os sintomas apresentados normalmente são a depressão, vómitos, diarreia, entre outros.
A principal prevenção é assegurar que o seu gato faz análises regularmente e que estas são analisadas por um médico veterinário. Curiosamente, uma má escolha de ração pode também desencadear esta doença. Assim, a melhor forma de cuidar do seu patudo neste caso é prevenir e atuar o mais cedo possível.

Doenças Respiratórias: são realmente bastante comuns nos gatos. Dentro deste tema existem a asma, rinotraqueíte viral, infecções pulmonares, entre outras. Os principais sintomas são dificuldade em respirar, espirros e tosse frequente, barulhos anormais no processo de respirar e expirar, falta de apetite e secreção no nariz. Tal como no ponto acima a prevenção é a melhor forma de impedir a progressão ou manter a doença controlada.

Agora que já se encontra minimamente informado sobre as possíveis doenças que quer o seu cão, quer o seu gato podem contrair, certifique-se que o seu animal de estimação faz análises regularmente e é devidamente acompanhado pelo seu médico veterinário.

Caso tenho um gosto especial por estes peludos de quatro patas e até tem aquele sonho de infância de se tornar veterinário/a, a Do It Better pode ajudá-lo/a  a concretizar o seu sonho com o curso Técnico/a Auxiliar de Veterinária.

Autoria: Catarina Antunes

Novas instalações em Vila Nova de Gaia – Do It Better

Novas instalações em Vila Nova de Gaia – Do It Better

Novas instalações em Vila Nova de Gaia – Do It Better

A Do It Better irá inaugurar o seu novo centro de formação em Vila Nova de Gaia!

Apesar de continuar na emblemática Avenida da República, em Vila Nova de Gaia, a Do It Better deixa as já antigas instalações passando para um espaço renovado e com facilidade de acesso de transportes, posicionando-se a 2 minutos do metro de Santo Ovídio.

A Do It Better tem como objetivo desenvolver formações de excelência onde evoluir e expandir são adjetivos que fazem parte da missão da empresa  e, para tal, manter a proximidade com o seu público é fundamental para o sucesso. Foi com essa visão que abraçamos o projeto de mudança das instalações do Centro de Vila Nova de Gaia.

As novas instalações dispõem de salas espaçosas, com boa luminosidade, ventilação, temperatura e isolada de ruídos perturbadores ao bom funcionamento das ações de formação. O centro disponibiliza salas que respondem às reais necessidades de cada área de formação, continuando com cursos nas áreas de segurança, cozinha, saúde, administração e beleza.

A inauguração do novo centro de formação está previsto ainda para este mês de outubro e irá contar com a presença dos seus habituais coordenadores pedagógicos e dos seus formandos.

O Braço Direito do Médico Dentista

O Braço Direito do Médico Dentista

O Braço Direito do Médico Dentista

Importância do Técnico Auxiliar de Medicina Dentária numa Clínica de Medicina Dentária

Como o próprio nome indica, é o auxiliar que vai ajudar o Médico Dentista a atuar de maneira mais segura, de modo a atender às necessidades do paciente com conforto e eficiência. O Auxiliar de Medicina Dentária está responsável por apoiar todo o procedimento do tratamento, acompanhar o paciente desde que este entra na clínica até ao momento em que termina o tratamento.

Uma boa clínica dentária e até mesmo um bom médico dentista não conseguem estabelecer e executar as suas atividades se não tiverem um excelente auxiliar, isto porque é da responsabilidade de um auxiliar de medicina o bom funcionamento de uma clínica como por exemplo, assegurar algumas tarefas administrativas bem como colaborar com o médico dentista na assistência e prestação de cuidados básicos de saúde e bem-estar oral, participar nas atividades tecnológicas do consultório de acordo com as normas de segurança, higiene e saúde no trabalho.

Curso Técnico Auxiliar de Medicina Dentária Certificado
Curso Técnico Auxiliar de Medicina Dentária Certificado

O(a) técnico auxiliar tem uma importância crucial dentro de uma clínica pois, permite ao médico dentista concentrar-se nas necessidades do paciente e no tratamento de patologias associadas à boca e estruturas anexas. Algumas das atividades de um(a) técnico auxiliar de medicina são:

  • Auxiliar o médico dentista no diagnóstico, atendimento, tratamento e acompanhamento do paciente;
  • Zelar pela conservação, manutenção e limpeza de equipamento relacionadas com a atividade dentária;
  • Esterilização do material;
  • Auxiliar o médico na execução dos tratamentos, apresentando e transferindo os equipamentos, instrumentos e materiais necessários ao ato médico;
  • Executar técnicas laboratoriais de apoio à prótese dentária;
  • Responsável pela gestão de stocks e contactos com fornecedores de bens e serviços;
  • Efetuar o atendimento direto e indireto dos utentes de acordo com as normas estabelecidas;

O técnico auxiliar de medicina e o médico dentista formam uma equipa inseparável com um objetivo em comum, efetuar o melhor tratamento ao paciente, protegendo a sua saúde oral e a de todos os rodeiam.

É um trabalho bastante exigente e difícil, um(a) auxiliar tem de ter a formação necessária para que sejam efetuados rigorosamente todos os procedimentos da atividade que vai desempenhar. A Do It Better dispõe de um curso completamente direcionado a satisfazer essas mesmas necessidades fazendo sempre com que os seus formandos estejam bem preparados para o mercado trabalho.

 

 

Curso de Chef de Cozinha e Pastelaria Certificado

O Bom Chef

Curso de Chef de Cozinha e Pastelaria Certificado

Cozinhar é um jeito diferente de amar! É apenas umas das muitas frases clichês de cozinha, vista também como uma das mais antigas atividades humanas.

Ser cozinheiro profissional, exige dedicação, aprendizagem, treino e sobretudo (muita) paixão pela comida. É preciso, ainda, possuir características como criatividade, organização, ousadia e muita personalidade.

A profissão de cozinheiro está cada vez mais revestida de glamour. Tanto que, qualquer pessoa com talento para alguns pratos, leva o pensamento às alturas ao imaginar-se no comando de um restaurante: capas de revista, programas de televisão, diversão, dinheiro, reconhecimento, prémios, festas e muito mais. Mas quem trabalha na área adverte: é bom pôr os pés no chão.

Curso de Chef de Cozinha e Pastelaria Certificado
Curso de Chef de Cozinha e Pastelaria Certificado

Um dos mitos envolventes à profissão diz respeito ao título de chef, por se tratar da posição mais alta na hierarquia da cozinha. Na realidade, não é o facto de ter formação na área, ter roupa apropriada e as facas certas, que se é chamado Chef de cozinha. Antes disso, é preciso batalhar muito nas funções mais básicas que vão desde a lavagem à preparação de um prato.

Mas o maior mito que costuma seduzir milhares de interessados pela gastronomia é o de que, sabendo cozinhar, qualquer um pode abrir um restaurante. Os especialistas no assunto reforçam: cozinhar é uma coisa, gerir um negócio é outra.

A cozinha é o local sagrado do bom chef. Ele tem auxiliares e precisa estar sempre atualizado, ler, viajar, aprimorar e inovar consoante o tempo. O que parece uma simples ementa, pode consumir meses de trabalho, sendo elaborada dentro e fora do restaurante.

Dentro da cozinha é testada a paixão pela profissão, uma vez que é posta à prova com 9 horas de trabalho em pé, o calor causado por várias chamas acesas, trabalhar sobre pressão e num local habitualmente sem janelas.

São poucos os donos de restaurantes que sabem cozinhar. Os que sabem fazer bem os dois são chamados de sortudos, pois é uma das profissões onde só singra quem de facto tem amor e dedicação pelo que se faz.

Por curiosidade, em Portugal, ao longo dos últimos anos, o cenário gastronómico foi alvo de muitas inovações, prémios e reconhecimentos, sendo um país visto como uma referência na área da cozinha. A gastronomia nacional vive, sem dúvida, um momento efervescente! Investir nesta área é uma aposta ganha.

Como nos devemos apresentar numa entrevista de emprego

Como nos devemos apresentar numa entrevista de emprego

A aparência é um fator determinante na tomada de decisão pela entidade empregadora. Um Dress Code ajustado à área a que se candidata é meio caminho andado para ter sucesso

É preciso apenas 10 segundos de entrevista para se avaliar a imagem. Nunca ouviu dizer que não há uma segunda oportunidade para criar um primeira boa impressão? A imagem é decisiva e  ter em atenção como nos devemos apresentar numa entrevista de emprego é um dos elementos mais importantes. A aparência é um fator determinante na tomada de decisão pela entidade empregadora.

A maneira como nos apresentamos é um dos primeiros sinais analisados, uma vez que dá indicadores determinantes a quem nos vai entrevistar, se a nossa imagem está ou não dentro dos padrões, requisitos e política da empresa.

Curso Técnico Administrativo e de Recursos Humanos Certificado

Muitas vezes até pode ser um candidato com altas competências e com um curriculum invejável, no entanto, se tiver uma má aparência pode deixar cair uma boa oportunidade de emprego, quem sabe a oportunidade da sua vida. Há várias recomendações para ter uma boa performance numa entrevista de emprego.

Não facilite, prepare-se! Ajuste o tipo de roupa ao cargo para o qual se candidata. Passada esta primeira fase de impacto visual, tenha em atenção à postura corporal, pois ela irá dizer se está enquadrado com o Dress code que tem vestido no momento.

O Dress code é, muitas vezes, um género de protocolo que as empresas usam e que normalmente é imposto a todos os colaboradores. É a forma como as empresas se querem apresentar ao mercado e diferenciar da concorrência. Faz parte dos valores da empresa! Neste sentido, a recomendação passa por pesquisar sempre informação sobre a empresa. Perceba se há um dress Code, se tem um estilo pré-definido. Os fatos, vestidos, o calçado, o esquema de cores, o cabelo e até a maquilhagem, pois quando chegar o momento da entrevista, irão existir  algumas semelhanças com o que empresa procura no candidato. E você quer estar certamente dentro destes padrões.

A imagem para um profissional é muito importante para manter a sua reputação e transmitir uma imagem segura. É sempre importante ter em conta a posição de hierarquia que se vai ocupar na empresa.

Há vários tipos de dress code, que podem variar de acordo com a área, cargo ou sector de atividade da empresa, tais como:

Dress code formal que é utilizado pelos profissionais corporativos, numa área onde normalmente ocorrem várias reuniões e a apresentação tem de ser bastante séria. Normalmente são usadas cores sóbrias, usam muitas vezes os ternos, peças de alfaitaria como a famosa camisa branca ,o blazer, sapatos fechados, gravata e bolsas estruturadas. Este estilo de dress code mais formal enquadrasse principalmente a advogados, juristas, empresários e a Bancários.

Dress code regular. É um estilo utilizado por médicos, contabilistas e administrativos. Utilizam camisas básicas, polos, sapatos de vela ou derbies e calças básicas mas sem blaiser.

Dress code casual muitas vezes usados por profissionais corporativos. A utilização de saias até ao joelho, camisas coloridas, sapatos fechados, blazer mais cinturados e coloridos.

Dress code informal muitas vezes usados pelos profissionais de comunicação, onde (quase) tudo é permitido, como misturar o formal e o informal. A utilização de sapatilhas, calças de ganga e t-shirts não é um problema. A não ser que tenha alguma reunião. Aí convém saltar dois degraus e estar adaptar-se ao momento.

A imagem não é tudo, mas é fundamental estar devidamente enquadrado, ajustado e alinhado com os valores da empresa. O segredo está na capacidade de adaptação. Por isso ajuste o seu estilo.

A Do It Better na II Trail Base Aérea da OTA

A Do It Better na II Trail Base Aérea da OTA

A Do It Better na II Trail Base Aérea da OTA

Participação de Colaboradores, Formadores e Formandos da Do It Better no II Trail Base Aérea da OTA

O II Trail iniciou-se por volta das 10h00 na Base Aérea  da Ota no dia 23 de Setembro de 2018.

O evento consistiu numa corrida e numa caminhada. O percurso dos participantes variou, na corrida correram 15km e na caminhada percorreram 9km.

Após a prova, à medida que os participantes ultrapassavam a meta, deslocavam-se ao stand de massagens da Do It Better Alverca, onde os formandos do Curso Técnico/a Auxiliar de Fisioterapia e Massagem ofereceram um momento de massagens terapêuticas. Os formandos tiveram assim, a oportunidade de praticar em campo  as técnicas e conhecimentos que têm vindo a adquirir durante o curso e ganharem experiência para o mercado de trabalho onde aspiram vir a exercer a sua profissão.

No finalizar do evento, foram divulgados os nomes dos vencedores da corrida geral feminina e masculina, Cristina Ponte e José Silva respetivamente, e existiu uma cerimónia de entrega de prémios aos vencedores e agradecimento aos patrocínios, na qual a Do It Better fez parte.

Níveis de Dor da Tatuagem

Níveis de Dor da Tatuagem

Níveis de Dor da Tatuagem

Doeu muito? É provavelmente a pergunta mais frequente para pessoas que não têm tatuagens.

Embora não seja possível explicar a sensação das agulhas na pele, neste artigo tentamos expor os vários níveis de dor: básico, intermédio e intenso.

Níveis de Dor da Tatuagem

Nível básico: As zonas de dor de nível básico são áreas do corpo normalmente escolhidas por pessoas que não toleram muito bem a dor. Claro que existe sempre o desconforto das agulhas sobre a pele, mas num nível tolerável.

Nível Intermédio: Aqui a tolerância é menor do que a da mencionada acima, mas nada que não aguente. Normalmente são zonas mais sensíveis, onde pode apanhar partes da pele com pouca exposição.

Nível Intenso: Atenção!!! Este nível de dor pode provocar reações extremas como choro, gritos e movimentos instantâneos. Há projetos que para serem realizados levam algumas horas de trabalho e muita dor à mistura. É normal que na realização de uma tatuagem apanhe zonas do corpo mais propícias à dor, como o pescoço, pulsos e principalmente as articulações.

 

Curso de Técnicas de Tatuagem

É importante referir que há diferenças de zonas para nível de dor entre homem e mulher e convém considerar alguns pontos indicados por profissionais da área:

  • Antes da tatuagem, alimente-se bem, beba bastante líquidos e durma algumas horas. Isso ajuda a melhorar a pele e o humor, para que aguente melhor a dor do processo de criação da tatuagem;
  • No caso das mulheres, se estiver alguns dias antes ou depois do ciclo menstrual, remarque a tatuagem. Nesse período a dor é muito mais intensa, já que o organismo fica mais sensível;
  • Uma semana antes da sessão de tatuagem, aconselha-se vivamente a evitar a exposição solar, para evitar tatuar em cima de uma pele ressecada;
  • Uma pele bem hidratada acaba por curar-se melhor das lesões deixadas pelas agulhas, ou seja: usar creme hidratante o máximo o possível, antes e depois da tatuagem.

 

 

Como tornar o meu perfil de LinkedIn mais profissional?

Como tornar o meu perfil de LinkedIn mais profissional?

Como tornar o meu perfil de LinkedIn mais profissional?

É profissional e aparentemente abre novas portas para o mercado de trabalho, mas como tornar o meu perfil de LinkedIn mais profissional?

O LinkedIn é uma rede social que tem vindo a crescer cada vez mais, nomeadamente, em Portugal. Este serviço é focado em relações profissionais e os seus utilizadores têm como funcionalidades criar uma rede de contactos, estar a par das novas vagas de emprego e das novidades do mercado de trabalho. É ainda, uma ferramenta para muitas empresas terem acesso a currículos profissionais.

Tem LinkedIn e ainda não domina esta rede social? Então leia as seguintes dicas e tire o máximo proveito deste serviço:

  • Seja sucinto e claro/a nas palavras-chaves que escolhe para a sua descrição inicial, nesta é aconselhável mencionar seu título profissional, atual emprego e prévios, áreas de interesse e competências;
  • Siga pelo menos 10 empresas onde desejasse trabalhar, potenciais parceiros e/ou perfis de concorrentes;
  • Peça para aderir a grupos de LinkedIn na sua área profissional;
  • No início de cada ano tenha a preocupação de atualizar a sua foto de perfil;
  • Personalize o URL do seu perfil (https://www.linkedin.com/company/do-it-better/ – exemplo ilustrativo);
  • No feed do seu LinkedIn coloque cinco gostos em publicações do seu interesse;
  • Faça recomendações no perfil de alguém que esteja conectado à sua rede;
  • Faça 5 novos pedidos de conecção e adicione uma nota de “boas-vindas” por mensagem;
  • Parabenize alguns contactos da sua rede;
  • Se convidar pessoas que não conheça pessoalmente, dê razões porque pretende efetuar a conecção;
  • Adicione uma imagem de fundo ao seu perfil (tamanho ideal 1584×396);
  • Caso esteja à procura de empregos, pesquise vagas no seguinte link;
  • Pesquise dois perfis que também trabalhem na sua área profissional, investigue os grupos que seguem, e selecione 5 grupos do seu interesse;
  • Comente 3 publicações de membros da sua rede no feed.
  • Se quiser investigar e potenciar ainda mais o seu perfil LinkedIn, saiba mais aqui!

 

 

Como tornar o meu perfil de LinkedIn mais profissional?
O LinkedIn tem ainda diversos conteúdos disponíveis a qualquer utilizador para adquirir novos conhecimentos, como a opção E-Learning que disponibiliza várias pré-visualizações de possíveis cursos dentro do seu setor profissional ou de interesse, sendo que o primeiro mês é gratuito. Bem como, obter um certificado de inglês gratuito.

A Do It Better tem como missão potenciar a formação e qualificação de todos os clientes com o intuito de alcançarem o sucesso no mercado de trabalho. Desta forma, ambos se complementam e o ajudam a atingir os seus objetivos profissionais.

DO IT BETTER na Meia Maratona do Porto SportZone

A Do It Better Porto participou na 12ª Meia Maratona  do Porto Sport Zone no passado dia 16 de Setembro de 2018.

O evento foi organizado pela RunPorto e decorreu entre o Porto e Vila Nova de Gaia.
O percurso foi de 27 km no total (21km SportZone + 6km Santander).
Esta é uma prova de atletismo internacional em que no final é atribuída a classificação oficial de grau de bronze para provas de estrada da Federação Internacional de Atletismo, sendo que este ano o primeiro lugar do pódio foi conquistado por Mike Kiptum Boil.

A Do It Better Porto participou com a intervenção dos formandos do Curso Profissional Técnico/a Auxiliar de Fisioterapia e Massagem  que se disponibilizaram a oferecer massagens aos participantes no final da corrida. Deste modo, os formandos puderam testar os seus conhecimentos em campo e preparar-se para o futuro mercado de trabalho.