O Bom Chef

Cozinhar é um jeito diferente de amar! É apenas umas das muitas frases clichês de cozinha, vista também como uma das mais antigas atividades humanas.

Ser cozinheiro profissional, exige dedicação, aprendizagem, treino e sobretudo (muita) paixão pela comida. É preciso, ainda, possuir características como criatividade, organização, ousadia e muita personalidade.

A profissão de cozinheiro está cada vez mais revestida de glamour. Tanto que, qualquer pessoa com talento para alguns pratos, leva o pensamento às alturas ao imaginar-se no comando de um restaurante: capas de revista, programas de televisão, diversão, dinheiro, reconhecimento, prémios, festas e muito mais. Mas quem trabalha na área adverte: é bom pôr os pés no chão.

Um dos mitos envolventes à profissão diz respeito ao título de chef, por se tratar da posição mais alta na hierarquia da cozinha. Na realidade, não é o facto de ter formação na área, ter roupa apropriada e as facas certas, que se é chamado Chef de cozinha. Antes disso, é preciso batalhar muito nas funções mais básicas que vão desde a lavagem à preparação de um prato.

Mas o maior mito que costuma seduzir milhares de interessados pela gastronomia é o de que, sabendo cozinhar, qualquer um pode abrir um restaurante. Os especialistas no assunto reforçam: cozinhar é uma coisa, gerir um negócio é outra.

A cozinha é o local sagrado do bom chef. Ele tem auxiliares e precisa estar sempre atualizado, ler, viajar, aprimorar e inovar consoante o tempo. O que parece uma simples ementa, pode consumir meses de trabalho, sendo elaborada dentro e fora do restaurante.

Dentro da cozinha é testada a paixão pela profissão, uma vez que é posta à prova com 9 horas de trabalho em pé, o calor causado por várias chamas acesas, trabalhar sobre pressão e num local habitualmente sem janelas.

São poucos os donos de restaurantes que sabem cozinhar. Os que sabem fazer bem os dois são chamados de sortudos, pois é uma das profissões onde só singra quem de facto tem amor e dedicação pelo que se faz.

Por curiosidade, em Portugal, ao longo dos últimos anos, o cenário gastronómico foi alvo de muitas inovações, prémios e reconhecimentos, sendo um país visto como uma referência na área da cozinha. A gastronomia nacional vive, sem dúvida, um momento efervescente! Investir nesta área é uma aposta ganha.